sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

HEY, TEACHER... SHOOT THE KID INSANE!!!

Títalo do post para ser cantado como a musica dos Pink Floyd: "Hey... teacher: leave the kids alone!"

Ohhhhh... you naughty boy... I'LL GRAB YOU!!!!!

SHOOT YOU DOWN, BABY!!!!

GREAT AGAIN!!!!!!!!



Ai ó meu Deus… EU AMO O HOMEM!!!!!! E NÃO SE PODE IMPORTÁ-LO JÁ?!?!?!? Please… querido António Costa… Please… Sai-me da frente, e deixa o menino vir mandar para cá!!!!! É que homem é impagável!

Vamos por partes.

“Problema?” Tiroteios nas escolas dos Estados Unidos da América do Norte = Putos assassinados.

“E porquê?” Armas a mais. Quando um se passa… passa mesmo e… dá barraca!

“Provável solução inteligente”: Tirá-las de lá já, camandro!

Mas… no fundo, há um novo problema, bem mais temível: um lobby poderosíssimo chamado American Riffle Association. Ou seja, a malta amiga das espingardas, que mexe com muuuuuuuuuuuuuiiiitos milhões de dólares. Esses, como é óbvio, não querem que lhes tirem o pão da boca. Como é óbvio, estão contra. E muito!

MAS TRUMP… RESOLVE! Então, o senhor pensou assim: “huuum… então, se os putos andam aos tiros, e se matam… vamos fazer como os cowboys, que acompanhavam o gado, à procura melhores pastagens, e temos de lhe arranjar quem os pacifique. Assim, mais perto, mesmo ali à mão… ESTÃO OS SETÔRES!!!! ISSO!!!! SOU MESMO BRILHANTE!!!!!!

Então a coisa agora passa a ser assim: um puto passa-se da marmita, e antes que tenha largueza e mate meia escola, o setôr de química, ripa do canhão de canos cerrados que traz sempre consigo na lancheira, e voa-lhe os miolos. 

Ou então a setôra de História, saca da AK-47 e faz uma razia à sala de convívio, que limpa de vez os mauzões. Digam lá se não é brilhante! Mas quem é que já tinha pensado, numa solução tão iluminada como esta?!?!? NOBODY!!!! THAT’S FOR SURE!!! JUST ME!!!

Este drama das armas vai acabar! COM MAIS ARMAS!!!! Armas, combatem-se com mais armas!

E esses parvalhões que agora andam a dizer que é capaz de não ser assim tão bom, porque os professores, às vezes, tantas vezes, vezes demais; também se podem passar, e serem eles o rastilho do problema, não percebem nada disto!

YYYYYYYYYYYEEEEEEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHH!

VAMOS FAZER A AMÉRICA GRANDE OUTRA VEZ!!!!!!!!!!!!!!!

Onde é que se vendem t-shirts a dizerem “EU AMO O TRUMP?”. Sai uma para o Verão, ó fachavore! L dá!


HELLL YEAH!!!! THIS MR. PRESIDENTE SUITS US FINE! DOESN'T HE?

Pick one!!!



Foto piloto de uma aula qualquer no futuro

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

VAMOS AO CIIIIIRRRRRRCOOOOOOOOOO!!!

A piada começava aqui: LOCAL COM AQUECIMENTO.
ONDE?!?!?

Este post tem banda sonora. Mete a moeda aqui em baixo, e deixa a tocare...










Se vamos ao circo, filha?!?!? MAS É CLARO!!!!! Nem que chovam frigoríficos! Então a gente tem o maior espetáculo do mundo, aqui estacionado ao pé de casa, junto à nossa piscina privada, que por acaso também é municipal, e não vamos?!?!?!? COMO É QUE É IMPOSSIVEL?

Como tinha uma reunião preparatória para o Crisma, em São Salvador da Aramenha, às 15h; e a hora prevista para o espetáculo começar era às 17, desloquei-me lá antecipadamente, para me assegurar das horas certas, e de que não deixava passar o momento.

Dei voltas, e mais voltas às barracas, às bilheteiras e… nada! Mais uma volta, a ver se encontrava alguém, e dou com um cachopo, mesmo a meter-se a jeito à pergunta:

- Alô, jovem artista! Sempre vai haver circo?

- ????????????????

 - Sessão! Circo. Vai haver?

- ?????????????????????... Acho que sim.

- Tem havido? As outras sessões têm sucedido (para ver se não me planteava um barrete)

- Sim, sim!

- E a que horas, amore?

- ????????????... É ver nos cartazes.

- (Eina … que categoria! Resposta brilhante, pensei! Estamos perante um ás!) “No cartaz dizia às 5 e meia”, disse-lhe eu.

- “Então é isso!”, confirmou o senhor.

Lá regressado à hora prevista, dei pela enchente de potenciais espetadores, ávidos de boa arte circense. À cautela, disse à infanta:
- Alice, olha que isto é um circo local. Não tem nada a ver com a magnitude do circo Montecarlo, que vemos no Natal, e no ano novo na televisão, ãh?

- Ó pai! Claro, né! Esses circos são grandes, têm muitos artistas, muitos animais, e gente de todo o lado. São enormes, de fora, são ricos. E este… pequenino, e daqui.

- Isso! (Menos mal, pensei)

E de resto foi assim: 8 euros para o pai ter direito a sonhar na tenda enorme… 6 para a criança poder entrar. Um ingresso estava escrito em castelhano, vulgo espanhol. Esperava-se o melhor. O nível mantinha-se altíssimo.

Mayores?!?!? Venga!!!!

No momento da aquisição, a empatia da companhia extravasava o guichet:
- “A sua cara, não me é estranha”, disse a senhora, a tal faz-tudo, enquanto me fazia o troco.

- É natural, minha querida. Apareço muito na televisão.

- “Bem me parecia”, sem que a fila que estava trás de mim, lhe desse tempo para me perguntar onde.

Estava cheíííínho!
Um frio de rachar, numa tenda montada no declive da área circundante ao miradouro, junto à piscina. Como disse, não tendo vislumbrado qualquer animal selvagem, ou exótico, à exceção de um cão preto que ladrava montes ao meu Senhor Sizzle, quando lá passávamos; eu esperava o melhor.




O espetáculo começou sem uma grande abertura, sem um grande opening, um clímax que colasse as costas aos bancos de plástico. Cedo se percebeu que aquilo era negócio de família. A senhora que vendia os ingressos, era a apresentadora de serviço, a fazedora das pipocas, a partenaire do espetáculo de magia, a muleta cómica do puto que se queria fazer engraçado, ao melhor jeito Tonecas. Eu acho que ela era a mãe deles todos, à exceção do mágico, que era capaz de ser o marido. Só podia. Eu penso muito. Posso é estar errado, mas penso.

Começou então com um número cómico que… peço desculpa, mas não dava para rir. O mais engraçado foi um arrote mal esgalhado. O miúdo fugia, não percebia, interrompia, e a senhora só dizia que estava a correr mal. Podia querer.

Depois houve magia, mesmo muito espetacular, aqui, em que a senhora (muito bem apessoada, e avantajada, por sinal) FOI LITERALMENTE CORTADA AOS PEDAÇOS!!!! VERDADEIROS! Do tipo: a cabeça para um lado a mexer, e o resto do corpo, do outro. O homem é capaz de coisas impossíveis. Não haja dúvidas!


Entretanto, a notável, claríssima, e mais que necessária pausa para o intervalo, e os pacotinhos de pipocas a saltarem a dois euros cada um, com grande frequência, e fluidez, que há que se ajudar a arte.

No regresso, fantástico momento musical em que o pai.. ai!, o mágico… ai!... o condutor… ai!... o montador da infra-estrutura, e o condutor, interpretou com grande nível e maestria, o seguinte tema clássico:


Intemporal!

Depois houve números de cartas, de adivinhação pura, um extraordinário momento de variedades, em que o senhor grande, mais velho, vá; foi mágico, foi o ventríloquo, que deu alma e vida, ao tareco do boneco DONALE… uma coisa tão louca e engraçada que fez mesmo rir a bom rir! Foi impagável, opá!




Pensam que acabou a seguire?!?!? AHAHAH, nada disso! Que aquilo passou das 2 horas de espetáculo, e estava um barbeiro que a p… que o p… deu à luz. A seguir houve… equilibrismo! Aparece-me um rapazola todo musculado, que deve de ser o filho do casal de donos mais bem urdido, a bailar na corda que estava suspensa sob as nossas cabeças. Um nível incrível! Ele mascarado de “The Crow”, fez mossa” Tinha uns belos bíceps. Foi maravilhoso! Mas qual Montecarlo, qual quê?!?!? Isto aqui é que é real!




Isto aconteceu mesmo, cá


Animais… olhem, agora que falam nisso, vejo que não houve! Mas, na verdade, também não fizeram lá falta nenhuma. Eu, pelo menos, penso assim. Poderia ter havido tigres, ursos, leopardos, e leões, mas… não era bem a mesma coisa! Ficávamos sem tempo real para admirarmos aquilo que era verdadeiramente importante. E a arte… estava nos artistas! Olhem, como os palhachitos! Tão engraçados! E tocavam clarinete, e tudo! Um festim!





Para fechar… nada mais, nada menos, que a apoteose total. Um delírio! O rapaz, musculado, ginasta, atlético, acrobata… (deveria ser ele! Senão quem?!?!?!?) amonta-se-me numa gilera, e SALTA POR DENTRO DE UM CÍRCULO A ARDERE!!!!!! AI QUE VALHA-MA DEUS, QUE COISA MAIS IMPOSSÍVEL! Olhem, foi tão lindo que o vosso Drocas Sabis, registou para todo sempre (clica no link abaixo para veres. E mete  o capacete!)! Ficou demais, não ficou?


                                 https://photos.app.goo.gl/sekRbZCi4eL54r2

Da próxima vez que vier um cá, ou cá voltar… até posso ficar sem comer… mas ali não falho!

As verdadeiras Amigas com o verdadeiro Mickey Mouse!
(Até é baixo, o gajinho este...)
"Fotos grátis, criançada!", anunciou no micro. Um MUST!

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

8 anos de Maravilhoso Mundo da Alice



Com um modelito da mãe... vá lá hoje!

A Alice fez 8 anos, e eu dei-lhe os parabéns, na rede social global, que faz o mundo parecer um bairro:

Parabéns, filha Alice. Sei que um dia, poderás vir a ler estas palavras com outro discernimento, outra maturidade. Como sei que nessa altura, te saberão de forma diferente. Por isso te—as escrevo.

O aniversário de um filho, é sempre uma data de glória, no calendário da vida de um pai, de uma mãe. Todos os que sabem dar, o real valor a essa extensão de si, sabem do que falo.

Como cantava o grande Lou Reed, numa música que diz quase tudo sobre a paternidade/maternidade (ver e ouvir vídeo no link abaixo), um filho/a é um repositório da nossa forma de ver o mundo, um "pequeno eu, para encher com os meus sonhos; uma forma de dizer que a vida não é uma perda", como diz a música. Um filho é prolongarmos a nossa existência, para além do fim carnal que é a morte, no fundo, é a maneira de nos darmos continuidade.

E tu, Alice, no teu encantador País das Maravilhas, onde dás largas à tua forma impetuosa de ver o mundo, conquistas—nos a todos 3 (ou melhor, 4, contando com o menino Sizzle), todos os dias, com a tua inteligência, o teu espírito sagaz, solidário, ternurento, e avassalador, porque ninguém consegue ficar indiferente à passagem do furacão Alice.

Que Deus te proteja sempre, te ilumine, te dê luz, e guarita, te faça sempre ser tão feliz quanto mereces. Que eu, estarei sempre aqui por ti, até que Ele assim o queira (e o tanto que lhe agradeço todos os dias, por não me ter levado, quando tinhas apenas 1 ano de idade.)

Aqui estarei sempre a segurar—te, a amparar—te, a dar—te apoio, a ajudar—te a crescer. E a ver—te encantado, enquanto dormes, respirar tão baixinho, tão descansada, e feliz.

Olho para ti, para a tua irmã Leonor, e percebo que isso do Amor... não tem limites. <3

Filha, SÊ FELIZ! (procura sempre a tua, respeitando os outros, mas nunca atropelando nada, nem ninguém, nem deixando que te—o façam a ti)


A foto de vida, para mim <3
As minhas mais que tudo

Olá Cris! Sou a Alice! 
Acabei de chegar ao mundo!
Com dias...
Com o nº na cabeça...

Com pose... desde cedo...
3... <3
  
Aos 4 com a mana, no infantário...

5... de princesa... na garagem dos avós!

Gritando as 6!

Tanto que pediu... que foi assim :D


Aos 7... uma nova heroína: LADY BUG

Aos 8... (a rebentar de felicidade, com os amiguinhos da turma)

Na festinha saiu... a letra que escrevi, quando fez o 1º aniversário, musicando um clássico, e cantei com a sua irmã...




Na noite antes… preparámos o DJ Set para a festinha de anos. Todas as músicas, escolhidas por ela! Fez 8 anos! No seu inglês, ou trauteando, ou dizendo-me o título, sem eu sequer estar à espera…

Foi uma experiência nunca vista...

- Pai, mete aí o Mi gente, fachavore

- Mi gente? Mas isso é um músico, ou uma música?

- Ó pai! Mi gente! Prontos!

Assim...


- Olha... agora a Shá-ki-ra! Eu adoro ela!


- Agora a ZARALARÇON!

- Zara quê?!?!?

 - Olha pai, agora aquele que ganhou os prémios que a gente viu...


-Olha, também gosto dessa que aqui aparece a seguir... Mete!


E desta...


E dest... OLHA!!!!! A menina é a KC da série que vejo no Disney Channel





- Olha, agora mete aí a dança do pinguim!

- Do quê?!?!?

(dançando na sala, na cozinha, no corredor... comigo atrás! Mas... não é que eu não consigo acertar com isto?!?!? Epá... antes do acidente até tinha ritmo, e jeito para dançar... mas agora... ALTO PATUDO! Nem à bola consigo jogar.... :P)


 - Ai pai... agora quero que metas amanhã, umas músicas que gosto muito do jogo da WII Just Dance, que vocês me deram no Natal...



 - Agora o Swich Swich...


 - E pai, por favor, agora o MALUCO!

- O quê?!?!? 

- O MALUCO!!! Os miúdos lá da minha turma vão adorar!!!! Eles sabem a música TODA DE COR!!!!!

- ???????? Não posso...

- SIM, SIM! ELES VÃO ADORAR!!!!


- E eu...